(51) 3249.2837 e (51) 99817.2943 [email protected]

O uso correto de tabelas financeiras é de fundamental importância para a resolução de diversos exercícios, tanto em faculdades quanto em concursos públicos. Em aulas particulares de matemática financeira para concursos, percebo a dificuldade no uso dessas tabelas. As principais bancas de concursos públicos, ao realizarem provas de Matemática Financeira, colocam como anexo alguma tabela financeira, cuja compreensão já faz parte do conteúdo programático da matéria.Tabelas financeiras, na verdade, são fáceis de serem construídas. Basta para isso usarmos qualquer planilha eletrônica, como o Excel, por exemplo, e fazer as associações devidas.

Existem diversas Tabelas Financeiras. Regra geral, todas elas para juros compostos. Em todo esse tempo que dou aulas particulares de matemática financeira, ainda não vi nenhuma delas em juros simples.

A principal função de uma tabela financeira é disponibilizar valores numéricos complicados de serem calculados à mão, uma vez que contas em juros compostos envolvem sempre exponenciação. Interpretar um tabela é fácil, basta fazermos uma procura pela linha que corresponde ao prazo e que cruza a coluna da respectiva taxa de juros que queremos. Encontraremos ali um determinado número, ou, mais precisamente, um fator.

Disponibilizo aqui as tabelas financeiras mais corriqueiras. Deixei elas linkadas, é só clicar, abrir e/ou baixar:

– tabela do fator de capitalização em juros compostos;

– tabela do fator de valor atual de uma série uniforme de pagamentos (FVA); e

– tabela do fator de acumulação de capital de uma série uniforme de pagamentos (FAC).

Com o fator de capitalização, você multiplica qualquer capital aplicado pelo fator e terá o valor futuro. Com o FVA, o produto do fator pela parcela da série uniforme dará o valor atual ou PV. E, finalmente, com o FAC, o produto deste fator pela parcela da série uniforme equivale, agora, ao valor futuro ou FV, ou seja, o valor acumulado da série de pagamento na data do último depósito. Considerando como regra uma série postecipada.

Naturalmente, existem outras tabelas financeiras decorrentes destas. Como, por exemplo, o fator de descapitalização em juros compostos, ou seja, basta pegar os valores da primeira tabela e invertê-los. Qualquer calculadora de quatro operações pode fazer isso, desde que vc esteja com a primeira tabela em mãos. No meu entendimento, essas três já dão boa conta do recado para solucionar todas questões de matemática financeira que eu conheço.

Compartilhe!